16.5.06

Diante do trono

Quem são estes que estão vestidos de branco? De onde foi que vieram?
Apocalipse 7. 13.

O Apocalipse é literatura de resistência. Diante da opressão representada pelo Império Romano, especialmente depois da perseguição sofrida sob Nero, João escreve uma mensagem de esperança para a Igreja: o sofrimento da perseguição é intenso, mas o Senhor Todo-Poderoso não está alheio a isso. Ele caminha no meio das igrejas, tem o Seu povo nas Suas Mãos, conhece o seu sofrimento, ouve o seu clamor e descerá a fim de livrá-lo. O fim da história não é dor e perseguição: é Jesus descendo como um Poderoso Cavaleiro para esmagar o poder de Satanás e, em novos céus e nova terra, celebrar com o Seu povo numa cidade nova que desce dos céus.
É por isso que a mensagem de Jesus às sete igrejas é um estímulo à perseverança. Porque, se aos olhos humanos a situação é de opressão e derrota, do ponto de vista cósmico o Senhor da história a tem feito caminhar para o fim de paz e redenção. Apesar dos poderosos que, no mundo, querem por fim nisso.
Depois disso olhei e vi uma multidão tão grande, que ninguém podia contar. Eram de todas as nações, tribos, raças e línguas. Estavam de pé diante do trono e do Cordeiro, vestidos de roupas brancas, e tinham folhas de palmeiras nas mãos. E gritavam bem alto: - Do nosso Deus, que está sentado no trono, e do Cordeiro vem a nossa salvação. Todos os anjos estavam de pé em volta do trono, dos líderes e dos quatro seres vivos. Então eles se jogaram diante do trono, encostaram o rosto no chão e adoraram a Deus, dizendo: - Amém! Ao nosso Deus pertencem para todo o sempre o louvor, a glória, a sabedoria, a gratidão, a honra, o poder e a força! Amém! Um dos líderes me perguntou: – Quem são estes que estão vestidos de branco? De onde foi que vieram? – Eu não sei. O senhor sabe! – respondi. Então ele me disse: – Estes são os que atravessaram sãos e salvos a grande perseguição. São as pessoas que lavaram as suas roupas no sangue do Cordeiro, e elas ficaram brancas. É por isso que essas pessoas estão de pé diante do trono de Deus e o servem de dia e de noite no seu templo. E aquele que está sentado no trono as protegerá com a sua presença. Elas nunca mais terão fome nem sede. Nem o sol nem qualquer outro calor forte as castigará. Pois o Cordeiro, que está no meio do trono, será o pastor dessas pessoas e as guiará para as fontes das águas da vida. E Deus enxugará todas as lágrimas dos olhos delas (Ap. 7. 9 – 17).
É a Igreja que está diante do trono! Aquela gente de todos os povos que foi lavada no sangue de Jesus. Os poderosos do mundo, que perseguem e matam a Igreja, que infligem dor e sofrimento, que acham os grandes, não podem conceber nem se colocar diante do trono. O lugar diante do trono está reservado àqueles que vencem pela fé a grande perseguição. Os poderosos acham que podem calar o povo de Deus. Acham-se com o poder de vida e de morte. Mas desconhecem o Senhor do Trono. É a Igreja, e só ela, quem está diante da face do Senhor, prostrada ao Seu trono!
A Igreja sofre perseguição no mundo, mas louva ao Senhor, porque está certa que dEle vem a salvação! - Do nosso Deus, que está sentado no trono, e do Cordeiro vem a nossa salvação. A Igreja grita, entusiasmada, esta verdade.
O nosso louvor é uma festa de libertação por já estarmos na presença do trono. Gritos entusiasmados! Ainda que as aparências pareçam dizer o contrário, somos nós – não os que nos oprimem – que estamos na presença de Deus. E, assim, somos nós os salvos pelo Cordeiro! Estes são os que atravessaram sãos e salvos a grande perseguição. São as pessoas que lavaram as suas roupas no sangue do Cordeiro, e elas ficaram brancas. É por isso que essas pessoas estão de pé diante do trono de Deus e o servem de dia e de noite no seu templo. E aquele que está sentado no trono as protegerá com a sua presença. Elas nunca mais terão fome nem sede. Nem o sol nem qualquer outro calor forte as castigará. Pois o Cordeiro, que está no meio do trono, será o pastor dessas pessoas e as guiará para as fontes das águas da vida. E Deus enxugará todas as lágrimas dos olhos delas.
O lugar diante do trono é daqueles que escapam sãos e salvos da grande perseguição: aqueles que mantiveram a fé em Jesus, a vitória que vence o mundo, ainda que pondo em risco a própria vida. São esses que foram lavados no sangue do Cordeiro.
É a Igreja que pode usufruir a proteção de Deus, não os poderosos do mundo. Ainda que esses poderosos – ou aqueles que nos oprimem e perseguem – possam usar o nome de Deus e o discurso religioso, não são eles que se encontram diante do trono ou são guardados sob a proteção do Senhor: esse é um privilégio meu e seu! Somos nós os sustentados pela graça do Senhor! Somos nós os que conduzidos a lugares e espaços espirituais de refrigério pelo Senhor!
Mais que tudo, somos nós que, diante da dor e do sofrimento que a nós é infligido pela opressão e perseguição, somos consolados pelas próprias Mãos do Senhor: são as Mãos do Senhor que tocam para enxugar todas as lágrimas que choramos.
Diante do trono já estamos nós, os lavados no sangue do Cordeiro, protegidos, consolados, guardados pelo Senhor. Diante do trono já estamos nós, os que celebram, com gritos entusiasmados, o Deus que nos livra de todo mal. Do nosso Deus, que está sentado no trono, e do Cordeiro vem a nossa salvação.

2 comentários:

Anônimo disse...

Cool blog, interesting information... Keep it UP » » »

Anônimo disse...

Very nice site! film editing schools