8.10.05

Desistir nunca

Não nos cansemos de fazer o bem. Pois, se não desanimarmos, chegará o tempo certo em que faremos a colheita.
Gálatas 6. 9

Você já pensou em desistir? Ano passado, eu e mais dois irmãos de nossa igreja começamos a nos reunir com um único propósito: interceder pela nossa igreja. Garanto a vocês que não tínhamos a menor idéia do que nos aguardava na nossa empreitada. A gente não tinha a menor noção das lutas espirituais que surgiriam dali. Começamos a nos envolver num combate terrivelmente sujo contra principados e potestades poderosas que têm como único objetivo destruir a obra e a ação de Deus no meio do Seu povo.
As lutas eram terríveis e atingiam todas as áreas de nossas vidas. Com poucos meses, todos pensamos em desistir. Na minha Bíblia há uma data anotada: 29 de novembro de 2004. Nesse dia, no meio da pressão que nos queria fazer parar, o Senhor falou poderosamente comigo: Não nos cansemos de fazer o bem. Pois, se não desanimarmos, chegará o tempo certo em que faremos a colheita.
Mais uma vez, sinto-me pressionado por todos os lados hoje a desistir. As lutas espirituais se agravaram. Sinto-me perturbadoramente cercado por forças inimigas em todos os lados. Tentam-me sugar as forças. O desejo do coração, cansado e a caminho de se desanimar, é desistir. É retroceder. É abrir mão. Mas novamente o Senhor vem me falar ao coração: Não desista, não retroceda. Não se canse de fazer o bem. Pois, se não desanimarmos, chegará o tempo certo em que faremos a colheita.
O Senhor nos vocacionou para a luta. Cristãos não foram chamados para assistirem a vida como vêem um filme projetado em uma tela, sem se envolverem. O chamado de cada um de nós é para nos envolvermos no agir do Senhor no mundo. Sem esse envolvimento não podemos ser reconhecidos como discípulos de Jesus. As pessoas à nossa volta podem nos ver como cristãos, mas sem envolvimento e comprometimento total na luta do Senhor da história, corremos sério risco de ouvir sentença destruidora: Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eu não sei quem são vocês! (Mt. 25. 12).
Mas a luta é dura e esgota as nossas forças. Precisamos sempre estar dispostos a termos as “baterias” espirituais recarregadas diuturnamente na presença santa do Senhor dos Exércitos. Precisamos, para participar dessa luta, estar na presença do Senhor, coração aberto, alma derramada, cientes de que não temos força em nós ou chance por nós mesmos de enfrentarmos todas as dificuldades que se apontam na vida cristã. Somos tentados, pelo esgotamento, a desistir. Porém, assim nos diz o Senhor: Não nos cansemos de fazer o bem. Pois, se não desanimarmos, chegará o tempo certo em que faremos a colheita.
Por mais difícil que a situação se apresente aos nossos limitados olhos, nos lembremos que há uma promessa do Senhor: a colheita virá no tempo certo. Lutar pela causa certa e viver a vida cristã não é perda de tempo. Por mais que sejamos desanimados e, cansados, estejamos tentados a desistir, podemos e devemos crer que no final ainda haverá uma colheita de toda a boa obra que o Senhor realizou em nossas vidas e através de nós. O fim da história não é o nosso cansaço ou desânimo. Se podemos resistir à tentação do cansaço e desânimo é acreditando que o fim da história ainda não chegou. Aliás, o fim da história já foi conquistado e garantido de uma vez por todas. A colheita é certa porque a vitória de Jesus na cruz já foi final e decisiva. As forças malignas podem espernear, mas já são inimigos derrotados (Cl. 2. 15).
Pois nós não estamos lutando contra seres humanos, mas contra as forças espirituais do mal que vivem nas alturas, isto é, os governos, as autoridades e os poderes que dominam completamente este mundo de escuridão. Por isso peguem agora a armadura que Deus lhes dá. Assim, quando chegar o dia de enfrentarem as forças do mal, vocês poderão resistir aos ataques do inimigo e, depois de lutarem até o fim, vocês continuaram firmes, sem recuar (Ef. 6. 12 – 13). Se há uma chance de resistirmos em nossas lutas até o fim, desistir nunca, caminhar sem retroceder, e confiar até que venha a colheita prometida do Senhor prometida, colheita daquilo que o Seu povo tem plantado no poder do Espírito, em prol da Sua glória; se há uma chance de permanecermos até o fim nessa luta é entendendo de que isso é possível na força do Senhor e dependendo dessa força plenamente, se revestindo da armadura do Deus que nos guarda, fortalece e capacita para a vida. Não nos cansemos de fazer o bem. Pois, se não desanimarmos, chegará o tempo certo em que faremos a colheita.

Um comentário:

Anônimo disse...

Online Exclusive
You are reading the 'human's first ever blog entry. It amazes me that people read the online edition of this second-rate newspaper, yet I know they do because generally, people are pathetic.
Find out how you can buy and sell anything, like things related to private road construction on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like private road construction!